sábado, 31 de julho de 2010

Ar Condicionado Ecologico

Curioso sistema de arrefecimento da cabine do operador desta grua da Lotaçor instalada no cais comercial do porto da Madalena.
Foto em 31.07.10 (17.40 h)

Movimento na marina

Grande movimento de embarcações de Whale Watching a fazer do ano de 2010 um dos melhores anos desde que se iniciou esta actividade no nosso porto.
Foto em 30.07.10 (16.40 h)

A PRIMEIRA PEDRA DO HOSPITAL DA MADALENA

Chegada ao Porto
Estávamos no inicio do Verão no ano de 1956, a vila da Madalena estava em grande festa e o caso não era para menos: iria ser lançada a primeira pedra do Hospital da Madalena. O povo respondeu à chamada e compareceu em grande numero enchendo o cais da vila e ruas circundantes. A lancha Boa-Viagem propriedade de armadores locais trazia a bordo o Sr. Governador e outras altas figuras da politica Nacional que se vinham juntar ao Sr. Lemos Presidente da Câmara Municipal da Madalena para assistirem a tão distinto acto.

Recepção às autoridades com salvas de fogo atiradas da casa da Alfandega

Ao canto do Manuel Pereira é erguido um arco acastelado criando uma espécie de “Porta da Vila” por onde iriam passar as autoridades agraciadas por uma chuva de flores enviadas por meninas que se encontravam na parte superior.


Desembarque

Era assim a nossa terra, sempre soube receber bem... talvez até demais se tomarmos em consideração o retorno.


quinta-feira, 29 de julho de 2010

Lancha Porto da Madalena



Chegada à Horta da lancha Porto da Madalena

Em 1961 a Sociedade Estoril-Sol encomendou ao Estaleiro Moderno uma lancha destinada a passeios turísticos e denominada “Estoril-Sol” com as seguintes características: comp 22,50, boca 4,60, pontal 2, 00 e equipada com um motor Deutz 380 hp.

Em Outubro 1975 a lancha é comprada pela Empresa de Lanchas do Pico e rebaptizada de “Porto da Madalena” e em Março de 1976 inicia uma viagem a reboque do navio Lima com destino á Horta.

Após uma série de peripécias e desgraças como rebentamento do cabo e meter água, lá chegou ao Porto de Ponta Delgada. Depois pelos seus próprios meios saiu de Ponta Delgada com destino á Horta com bastante mau tempo. A 7 milhas da ponta da Ilha (Piedade) às 08.00 da manhã ficaram à deriva sem máquina, com problemas no motor de arranque e sem rádio devido a uma avaria na antena. Foram salvos pela corveta Augusto Castilho que os levou até ao porto da Horta onde entraram pela 05.00 da manhã do dia seguinte.

Porto da Madalena e a Espalamaca na Horta

Após a sua chegada a Porto da Madalena trouxe ao cais Faialense grandes avalanches de curiosos e entendidos. Ainda no mesmo ano recebeu um motor novo.

A Porto da Madalena nunca viria a conhecer o porto que lhe deu o nome pois com uma estranha atribuição de lotação de 30 passageiros, a lancha não era viável. O seu registo foi definitivamente cancelado em 15 de Julho de 1982.

Os Herois desta odisseia foram: mestre Norberto Nunes, maquinista Julio Ferreira e os tripulantes Amilcar Quaresma e Manuel Humberto

Momentos finais da Porto da Madalena na rampa da Horta ao lado do que restava da Velas

Fonte: Maresia III de Amilcar Goulart Quaresma




Lancha Picaroto

Após quatro anos em seco volta à nossa "marina" a simpática lancha Picaroto propriedade do Deputado Regional Hernâni Jorge que este ano conseguiu encontrar na sua preenchidissima agenda de politico e dirigente desportivo de alta competição, um tempinho para os prazeres da pesca e passeios marítimos. A lancha Picaroto da marca Jeanneau tem um comprimento de 6,32 mts, é equipada com um motor interior Volvo de 90 hp e atinge a velocidade de 21 nós.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

IATISMO DE CRUZEIRO

A falta de infraestruturas portuárias é compensada pela riqueza paisagística e humana da Ilha.
Foto em 28.07.2010 (18.10 h)

terça-feira, 27 de julho de 2010

A LANCHA VELAS (EX-VICTÓRIA)

Terminada a segunda guerra mundial era tempo da retirada do Destacamento Britânico estacionado na Horta. A 4 de Junho de 1946 é vendida a lancha Victória propriedade deste Destacamento a João Vidago. A lancha tinha como principais características: comp. 10,90, boca 2,64, pontal 1,45 e era equipada com um motor FORD de 80 hp. Ainda fez parte da frota dos “Lourenços” (EANP, Lda) em 1949 e em Janeiro de 1950 passa a fazer parte da Empresa de Lanchas do Pico.
Depois de transformada em 1957 muda o nome para “Velas” e passa a ter as seguintes características: comp. 13,49, boca 3,15, pontal 1,49 e um motor Gray Marine de 225 hp.

A 6 de Novembro de 1967, na viagem que saia da Horta às 12.30 e chegava ao Pico às 13.05, no momento em que se preparava para atracar no porto velho com o mestre Augusto Pacheco ao leme, uma manobra desastrada fez que a lancha batesse violentamente com a proa no cais.

A lancha foi de imediato encalhada na rampa e varada para segurança dos passageiros e da embarcação.
Foi reparada no nosso porto pelo Mestre José Morais que lhe construiu uma proa elegante e moderna.

A Velas voltou ao mar em 3 de Fevereiro de 1968 perante uma multidão de curiosos e “entendidos”.
A 4 de Novembro de 1981 o seu registo foi cancelado.

AS OBRAS DO PORTO DA MADALENA

Carlos César garante que o novo cais de passageiros da Madalena vai avançar no próximo ano (2011).
O Presidente do Governo dos Açores revelou que, ultrapassados os problemas técnicos que obrigaram a uma reorientação do projecto inicial, vai avançar a empreitada de construção do novo cais do porto da Madalena.
Carlos César, que por altura da visita estatutária do Governo ao Pico presidiu à inauguração do núcleo de pescas deste porto, acrescentou que deverá ser lançado no próximo ano o concurso público para a empreitada de construção do novo cais dedicado ao serviço de passageiros e respectivo terminal, seguindo-se-lhe, então, de acordo com o planeamento, a concretização do núcleo de recreio náutico.
A obra enquadra-se no conjunto de intervenções de requalificação do porto da Madalena, onde está já em fase de adjudicação a empreitada de reforço do molhe existente e de construção do contra-molhe oeste, no valor de mais de 13 milhões de euros.
Será que é desta??

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Lancha "Luzitânia"

A lancha “Luzitânia” era propriedade do armador Manuel Cardoso Pinheiro e tinha sido adquirida em 22 de Julho de 1915 em Sto. Amaro por 2000 escudos. Tinha as seguinte características: comp.9,20 mt, boca 2,80 mt e pontal:1,80. Era equipada com motor a gasolina e aparelho vélico.

A 15 de Abril de 1916, quando se fazia ao porto da Madalena com ondulação de noroeste e aragem de sudoeste, na sequência duma manobra menos feliz a “Luzitânia” encalhou na zona do “Beco de trás do Castelo”, exactamente na orientação do arruamento entre o salão Paroquial da Madalena e o bar Dark. Foi precisamente por aquele espaço que a mesma foi varada e arrastada até à antiga rampa do porto da Madalena para ser reparada. Após reparação foi vendida à Sociedade Hortense de Navegação por 3.000 escudos e é rebaptizada de “Madalena”. Em Setembro de 1921 passa a integrar a frota dos “Lourenços” (Empresa Açoriana de Navegação e Pesca, Lda.). A 20 de Abril de 1950 e já registada na “Empresa de Lanchas do Pico” efectua a sua ultima com destino ao Cais do Pico onde é desmantelada.



Escolas de Vela

Regional de Escolas de Vela no Porto da Madalena. Foto em 24.07.2010

domingo, 25 de julho de 2010

Outras Festas

Festas de Sta. Maria Madalena em Julho de 1944. No porto velho a frota da Empresa Açoreana de Navegação e Pesca, Lda, também conhecida por "Lanchas dos Lourenços".
Junto ao cais a Calheta, depois Maria Ligia, Ondina, Varina e Maria Utilia.
A Empresa Açoreana de Navegação e Pesca, Lda., foi constituída a 31 de Agosto de 1921 cujo seu principal accionista era José Lourenço Nunes.

DAVID FONSECA


No palco principal da festa de Sta. Maria Madalena junto à gare de passageiros e perante uma assistência de milhares de pessoas, David Fonseca apresentou-se no seu melhor num excelente concerto musical.
Foto em 25.07.10 (01.50 h)

sábado, 24 de julho de 2010

Expresso do Triangulo e Cruzeiro das Ilhas

O Expresso do Triângulo, ao serviço desde 20.07 (terça-feira) e o Cruzeiro das Ilhas, aguardando no terminal de passageiros da Madalena o terminus da festa para regresso com passageiros à Horta.
Foto em 24.07.2010 (23.20 h)

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Bar Original

Na marginal do porto da Madalena está estacionado um carro de Bombeiros. E então?? Este carro não tem água, mas apaga fogos...! Sim?? Exacto, puxa-se o manipulo e... sai cerveja.
Ideia original, sem duvida.

Vai uma voltinha?

O “Alta Pressão” é um catamaran Lagoon 380 S2 de 11,55 metros de comprimento e 6,55 metros de largura.

A embarcação é propriedade da "Anticiclone Charters", empresa que oferece férias em veleiro pelos Açores.

Foto em 23.07.2010 (13.00 h)

Descarga de Atum

Atuneiro Génova propriedade do armador Carlos Ávila a descarregar "bonito" para a empresa Cofaco Açores.

Foto em 23.07.2010 (11.30 h)

SAUDAÇÃO NRP


Saudação esta manhã de um navio de guerra da Marinha Portuguesa à entrada do porto da Madalena com três apitos à chegada e três à saída. A foto mostra o momento.

Foto em 23.07.2010 (11.07 h)

quinta-feira, 22 de julho de 2010

O PORTO E A FESTA

22.07.2010, feriado municipal, dia de Sta. Maria Madalena, padroeira da vila

(todos o registos fotográficos foram feitos em 22.07.2010
)

terça-feira, 20 de julho de 2010

Porto Velho

Grande Barracada
20.07.2010

Hora de Ponta

O Lusitânia à esquerda, o Cruzeiro das Ilhas ao centro e Ilhéu da Mina.
Foto em 19.07.10 (15.30 h)

O PALCO DA FESTA

Montagem do palco principal das Festas de Sta. Maria Madalena junto á gare de passageiros. Por aqui irão passar o "Boss AC", David Fonseca e os "Anjos" entre outros artistas locais.
Foto em 19.07.10 (11.40 h)

MUITA AREIA

O "Ilhéu da Mina", areeiro com capacidade para mais mil toneladas com registo em Angra do Heroísmo, continua a escalar o Porto da Madalena com bastante frequência e agora já sem as "mordomias" da presença do auxiliar de manobra "Tibério Blanc".
Foto em 19.07.2010 (11.30 h)

sábado, 17 de julho de 2010

Carreira das 15.30 (by Transmaçor)

Cruzeiro das Ilhas a sair do Porto da Madalena com destino à "outra margem" na carreira das 15.30.
Foto em 17.07.2010 (15.45)

Touros e Touradas

Esta sexta-feira, dia 16 de Julho escalou o Porto da Madalena o navio Paulo da Gama dos Transportes Marítimos Graciosences a fim de descarregar contentores com touros e cavalos destinados à realização pela primeira vez duma tourada de praça neste concelho.
Esta tourada terá lugar numa praça montada para o evento na zona do patinódromo municipal e foi uma iniciativa da Tertúlia Tauromáquica Picoense.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Requalificação

A área de pavimento betuminoso dos novos arruamentos da vila, foi crescendo. Entretanto esses arruamentos têm algumas deficiências no escoamento de aguas, transformando certas zonas em verdadeiras lagoas, alimentadas por aguas residuais. Felizmente, ainda existe uma delegação da secretaria de obras publicas que vai requalificando antigas zonas de calçada completamente destruídas pela força das aguas pluviais.
A foto mostra um dos principais acessos ao porto a ser reabilitado pelas obra publicas.
Foto em 15.07.2010

Sta. Maria Madalena


Já começaram os preparativos para as maiores festividades do concelho. Junto à gare de passageiros do porto já estão os contentores que acondicionam o palco principal. Desde o centro da vila a toda a zona envolvente da área portuária, a iluminação decorativa já se encontra acesa para a festa que terá os seus dias maiores entre 21 e 25 de Julho.
Fotos em 15.07.2010

terça-feira, 13 de julho de 2010

Mais Iates

O numero de entradas de iates estrangeiros este ano no porto da Madalena tem sido bastante superior ao de anos anteriores. Provavelmente leram o programa de Governo de... 2004 e julgaram que já tínhamos marina...!
Estava a brincar. O que eles gostam mesmo é da "Ilha Maior" e provam-no com o seu tempo de permanência no porto: 4,5 dias em média.

Foto em 13.07.2010 (19.10 h)

Finalmente!

Et voilá!! O "Colorizer" entrou ao serviço esta tarde. Uma buzina, com uma sonoridade de apito gigante para caça aos patos marrecos (quéééé), anunciava a Boa-Nova: O Cruzeiro das Ilhas estava novamente autorizado pelo IPTM a desempenhar as funções de transporte de passageiros entre as ilhas do triângulo.
Uma novidade, agora não precisa consultar horários, as viagens entre Pico-Faial estão tipo Metropolitano de Lisboa: basta esperar uns minutos no cais.
Foto em 13.07.2010 (19.00 h)

domingo, 11 de julho de 2010

Governo pode rescindir contrato de serviço público com a Transmaçor

Em declarações à RTP/Açores, Vasco Cordeiro, Secretário Regional da Economia, admite a hipótese de rescisão de contrato com a Transmaçor.

Depois de todas as falhas da Transmaçor e consequente descontentamento por parte dos partidos da oposição e dos próprios utilizadores, o Governo dos Açores poderá rescindir o contrato com a Transmaçor.

Já Aníbal Pires, do PCP, alertava para a necessidade de passar a responsabilidade do transporte marítimo passar para as mãos de uma empresa pública.

Em resposta a todas estas problemáticas, Vasco Cordeiro admite que o contrato entre o Governo e a Transmaçor no serviço público de transportes marítimos poderá vir a ser rescindido.

Vasco Cordeiro garante que o Governo não terá "mão leve, nem mão pesada", na decisão que tomará face a este assunto.

Uma das opções poderá passar pela aplicação de sanções pecuniárias ou, em caso extremo, a dissolução do contrato.

O resultado do inquérito será conhecido dentro de dois meses.

Fonte: RTP-Açores

CRUZEIRO DAS ILHAS

Ostentando as suas novas cores, continua estacionado no porto de "lá" aguardando luz verde do IPTM para entrar ao serviço.

Foto em 11.07.2010

POSTAL

Em primeiro plano, Obra do Homem; Em pano de fundo, Obra de Deus!
Foto em 11.07.2010 (13.45 h)

terça-feira, 6 de julho de 2010

Repavimentação de Valas

Há relativamente pouco tempo a Secretaria Regional das Obras Publicas (agora chamada de outra coisa), enfim, aquela que tutela as estradas regionais, manifestava a sua preocupação pela falta de qualidade nas repavimentações das estradas sempre que as Câmaras Municipais faziam intervenções na rede de aguas. Correcto. Legitimo!
E agora? A obra das casas de apresto na Madalena é do Governo. Valas abertas e passeios destruídos para colocação dum cabo eléctrico...
O complexo foi inaugurado há uma semana. Será falta de asfalto e cimento?
Foto em 06.07.2010