segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Estatísticas

Quem lê "porto da Madalena": acessos por países

Portugal 33.371
Estados Unidos 4.876
Brasil 915
Canadá 630
Noruega 189
Espanha 156
Sérvia 107
Outros 656

Valores estatísticos em 31.01.2011 às 11:00 h

domingo, 30 de janeiro de 2011

PAULO DA GAMA

Paulo da Gama em descarga no porto da Madalena em 28.01.2011

O navio Paulo da Gama foi adquirido pelos TMG em em Janeiro de 1997. Construído em 1972, tem um comprimento de 49,59 mts, boca 10,10 mts, um pontal de 5,60, uma arqueação de 691 ton's e uma máquina principal Caterpillar de 775 hp's.

Construídos de 1968 a 1973 na República Democrática Alemã para o serviço no mar do Norte e os portos do Báltico, os coasters tipo de Europa foram concebidos como navios polivalentes para movimentação de cargas diversas, tais como madeira, papel, cereais ou contentores. Mais de 30 navios foram construídos originalmente para Lars Johansen Rej de Oslo, porém, desde então, foram mudando de mãos e nomes. O Paulo da Gama tinha originalmente o nome de "Broa".
Na segunda imagem mostramos um Kit miniatura desta embarcação para colecionadores que pode ser consultado em http://www.modelslipway.com/

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Tráfego no Canal Faial-Pico

Fotos do Lusitânia e Cruzeiro do Canal feitas a partir do Cruzeiro das Ilhas na viagem Horta - Madalena às 10:00.
O Cruzeiro do Canal após a viagem da manhã voltou de imediato à Madalena para uma evacuação de emergência.

Fotos em 28.01.2011 (10:05 h)

Movimento Portuário

Movimento no porto da Madalena hoje, 28-01.2011, às 08:15 h, Cruzeiro do Canal, Paulo da Gama e Lusitânia.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Anoitecer

Para os mais nostálgicos que se encontram ausentes, e para os que pretendem visitar a ilha, fica o registo fotográfico de hoje (27.01.2011) ao cair da noite (18:30) feito do molhe comercial do porto da Madalena.

Se beleza paisagística pagasse imposto, o nosso "Primeiro" e o "Teixeirinha" teriam aqui a solução para a crise.

Montagem de Defensas

Montagem de defensas no cais comercial do porto da Madalena pelo pessoal da Naval Canal.

Foto em 26.01.2011 (15:20 h)

Verão em Janeiro



Fotos tiradas de bordo do Lusitânia na viagem Horta Madalena, hoje (27.01.2011) às 13:00 h, com um mar excepcional para a época, sol, montanha semi-descoberta com neve, temperatura de 13º e uma das vilas mais bonitas dos Açores como pano de fundo.


quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

A OBRA

Devagar, devagarinho outras vezes parados, lá se vão fazendo os preparativos para a grande obra portuária da Madalena.
Imagem do estaleiro junto ao porto onde serão fabricados os antifer's e tetrapodes.

Foto em 26.01.2011

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

ESPALAMACA - A sua História

"Odete" entrando no porto da Horta

Maria Utilia em 1928

Espalamaca de 50

Após a morte do Sr. José Lourenço Nunes, antigo armador da Empresa Açoriana de Navegação e Pescas, e já com o Sr. João Quaresma como gerente, nasce a Espalamaca, resultante da fusão das lanchas "Odete" e "Maria Utilia" ambas adquiridas em Setembro de 1921 pela EANP. A explicação é a seguinte: em 1944, o mestre Manuel Dias Vieira transformou a "Odete" e "Maria Utilia" numa nova embarcação que recebe o nome da última (M. Utilia) e a matricula da Odete (H-177-TL). Mais tarde, esta embarcação foi transformada no Cais do Pico pelo "mestre Janeiro" no mês de Abril de 1949 na Espalamaca passando a ter as seguintes características: comprimento 14,57, boca 3,16, pontal 1,65 e um motor Penta de 70 HP's.


Espalamaca inicio dos anos 70

Em Dezembro do mesmo ano esse motor é substituído por um Gray-marine 225 Hp e a lancha é equipada com aparelho de rádio (TSF). Dez anos mais tarde volta a ser transformada pelo mesmo mestre Janeiro passando a ter um comprimento de 17,46 boca 4,17, pontal 1,65 e pela primeira vez temos uma lancha com 2 motores, neste caso 2 Gray's Marine 225 hp's. Em 1966 mestre Júlio de Matos dá-lhe a configuração que praticamente hoje tem mantendo-lhe os motores.
Finais dos anos 70

Idem

Finais dos anos 80

Em 1976 os Gray's são substituídos por Cummins NT885M2 e foi introduzido o Radar. Era sem dúvida, na época, o navio almirante da frota do Sr. Quaresma: a mais bonita, mais espaçosa, mais confortável e quanto a mim pela sua dupla motorização, a mais segura.


Fotos actuais do que resta desta emblemática embarcação

Bibliografia consultada "Maresias III" de Amílcar Quaresma
Texto e fotos a pedido do Amigo e leitor P. Peixoto, com os cumprimentos de MC

domingo, 23 de janeiro de 2011

MOMENTOS - 22.01.2011

Panorâmica Portuária

Cruzeiro do Canal, carreira da tarde (17:45)

Areeiro da Mareocidental e Coral da Horta na rampa da Naval Canal

Gaivota faroleira

Todas as fotos registadas em 22.01.11 entre as 17:45 e as 17:55

sábado, 22 de janeiro de 2011

CECILIA A - A chegada ao porto da Madalena 21.01.2011

A aproximação ao porto da Madalena

11:20, a entrada no porto

O baptismo pelo rebocador "Ilha de S. Luis" da APTO

A manobra, com o olhar atento do companheiro "Lusitânia"

No cais comercial, a recepção

A bênção pelo padre Marco Martinho

Os padrinhos Pedro e Margarida

Os discursos e a mesa de honra

A festa

Fotos por DSB

PICO MARAVILHA


Foto em 22.01.2011, cortesia de Q. Néné

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

PENICHE RECUA

Estaleiros de Peniche já não estão interessados em investir nos estaleiros do Pico, mesmo depois de terem adquirido 49% do seu capital social, há pouco mais de 2 meses.

Chegaram aos Açores com a promessa de ser a solução para revitalizar o sector no Pico. Mas os Estaleiros de Peniche não vão conseguir cumprir a promessa.
A empresa já não quer investir nos Estaleiros do Pico.
E por duas razões. Por um lado, a conjuntura económica actual que não é favorável. E por outro, os Estaleiros de Peniche estavam confiantes de que poderiam ganhar o concurso para construir os dois barcos do governo para as ligações marítimas nas ilhas do triângulo.
Em novembro, na ilha do Pico, Carlos Mota da administração dos Estaleiros chegou mesmo a garantir que iriam concorrer. Mas o certo é que não o fizeram, porque o caderno de encargos era demasiado exigente.
Das 4 empresas que acabaram por apresentar uma proposta, apenas uma era portuguesa: a Naval Ria de Aveiro. Das outras, duas vieram de Espanha e outra da Holanda.
Sem a possibilidade de participar no concurso, com um investimento de cerca de 18 milhões de euros, os Estaleiros de Peniche viram assim a sua situação complicar-se. Não conseguem cumprir aquilo a que se tinham proposto: investir, a longo prazo, 6 milhões de Euros na remodelação dos Estaleiros Navais da Madalena do Pico.

Fonte: Antena 1 Açores

"Quando a esmola é grande..."


quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Perspectivas

Uma perspectiva diferente do cais comercial do porto da Madalena numa foto feita em Agosto de 2010.

MEMÓRIAS - A Espalamaca de 1955

Foto da da lancha Espalamaca no porto da Horta a meados dos anos 5o com casario vermelho e casco branco.

Cortesia de colaborador e amigo

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

CECILIA A - Lisboa Açores





Saída de Lisboa do navio Cecília A, pelas 16:00 horas do dia 14 de Janeiro com destino ao porto da Horta nos Açores, capitaneado pelo comandante de marinha mercante António Pedro Domingues, como 1º piloto João Delgado, contramestre Vital Cardoso, 1º motorista Idalmiro Gonçalves, 2º motorista Paulo Vengely e o 1º marinheiro mercante João Fulgêncio.

Fotos: 2ª e 3ª, cortesia do shipspotter "Barreirista" e restantes do autor do blog

domingo, 16 de janeiro de 2011

MEMÓRIAS - Os Vendedores de Fruta

Imagens dos anos 60 dos vendedores de fruta do Pico na cidade da Horta.

Durante todo o verão deslocavam-se para a Horta com inúmeras quantidades de cestos e cabazes com as frutas da época como as ameixas, pêras, maçãs, figos, uva, etc... Esta era uma actividade tão grande que chegou a ser criada uma carreira especial, às 7 da manhã, das Lanchas do Pico em que geralmente era utilizada a lancha Velas. Essa carreira era popularmente chamada de "lancha da fruta".

Fotos: cortesia de amigo e colaborador

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

ALBUM FOTOGRÁFICO - Bom e Mau tempo

Fotos do inicio do sec. XX obtidas da "banqueta" actual zona de esplanada do clube Naval da Madalena: Bom tempo e Mau tempo no antigo porto da Madalena.

Foto: Cortesia de amigo e leitor

sábado, 8 de janeiro de 2011

CECILIA A



Navio "CECÍLIA A" da Empresa Barcos do Pico com comprimento de 40,38 mts, boca 8,32 mts e 383 ton's, ostentando à popa a bandeira nacional portuguesa e na aderiça do mastro a bandeira da Região Autónoma dos Açores.

Fotos em 08.01.2011

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Reefer Alemão Vegesaak - Praia do Almoxarife


O navio é o reefer alemão Vegesaak que encalhou em Abril de 1962 na Praia do Almoxarife. Como encalhou na maré vazia, safou-se pelos próprios meios na maré cheia e quando chegou um rebocador inglês para o retirar, já estava atracado na doca para vistorias e pequenas reparações. O tempo estava calmo e na altura falou-se que iam com piloto automático e quando deram pela proximidade de terra já foi tarde para desviar.
Na época, o autor da foto, jornalista açoriano, trabalhava para a Agence France Presse e a Marconi tinha acabado de instalar uma máquina de telefoto em Ponta Delgada, e o sucesso da foto, que saiu em vários jornais europeus, foi a vaca em primeiro plano, dando a ideia que o navio tinha entrado por terra dentro.
A titulo de curiosidade esta foto rendeu ao seu autor os primeiros "rendimentos" como jornalista...

Cortesia de colaborador e amigo